quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

ATUALIDADES ECONOMICAS E FINANCEIRAS - NACIONAL

26/02/2009 - 12h06

Inadimplência da pessoa física atinge o maior patamar desde 2002


EDUARDO CUCOLO

da Folha Online, em Brasília

A taxa de inadimplência das pessoas físicas subiu em janeiro pelo quarto mês seguido e alcançou o maior patamar desde maio de 2002. A alta foi puxada principalmente pelas linhas de financiamento de veículos, que fecharam o mês passado com a maior inadimplência da série histórica do BC, iniciada em 1991.

De acordo com o relatório de crédito do Banco Central divulgado nesta quinta-feira (26), a inadimplência do consumidor passou de 8% para 8,3%. Em maio de 2002, estava em 8,4%. Esse indicador vinha crescendo desde a piora da crise. Em setembro, estava em 7,3 pontos percentuais.


O indicador nas linhas de aquisição de veículos passou de 4,5% para 4,7%. No cheque especial, recuou de 10,6% para 10,3%. No crédito pessoal, subiu de 5,5% para 5,7%.

A inadimplência geral, que inclui também pessoa jurídica, passou de 4,4% em dezembro para 4,6% em janeiro, a taxa mais alta de agosto de 2007 (4,7%).

Para o BC, esse crescimento não é uma tendência que preocupa o governo. "Ele é alto em relação ao padrão de 2007 e 2008, mas essa evolução mais recente não mostra uma aceleração tão significativa. A expectativa é que esse nível de inadimplência se estabilize nesse patamar e depois recue", afirmou o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes.

Também houve aumento na provisão dos bancos para devedores duvidosos, que cresceu 4% no mês, para R$ 67,8 bilhões. Nos últimos três meses, esse valor cresceu 10,6%. Em 12 meses, subiu 29,2%.



0 comentários:

Postar um comentário