sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Logística - História

Segundo historiadores, a logística tem sua origem nas organizações militares. É a
arte de movimentar exércitos. Não se limita apenas ao transporte, mas também ao suporte,
preparativos administrativos, reconhecimentos e inteligência envolvidos na movimentação e
sustentação das forças militares.
Logística vem do grego LOGISTIKOS, do qual o latim LOGISTICUS é derivado,
ambos significando cálculo e raciocínio.
Em 481 a.C. o exército Persa foi o primeiro a utilizar uma grande frota de navios
de transporte em uma expedição contra os gregos, com planejamento logístico. esse fato
inspirou conquistadores como Júlio César, Napoleão, Alexandre O Grande e outros.
Alexandre O Grande já usava nas suas guerras o planejamento logístico: nele
incluía o uso de engenheiros, contramestres, equipe de estudos estratégicos, cavalaria e
infantaria. Essas equipes tinham a função de analisar como destruir a resistência das
cidades a serem atacadas; comprar mantimentos armazena-los e conserva-los em pontos
estratégicos do trajeto das tropas; planejar tempo de deslocamento e distâncias a serem
alcançadas diariamente e desenvolver novas armas de combate. Tudo isso permitiu que
seu exército fosse o mais móvel e rápido da época.
A logística de guerra também foi usada por outros conquistadores que além de
navios, utilizaram cavalos, carros de boi e até elefantes nos deslocamentos de tropas,
alimentos e materiais bélicos.
É na idade moderna, mais precisamente em meados do Século xx, durante a
Segunda Guerra Mundial, onde Alemanha, Japão, Itália... etc., de um lado, Rússia, Estados
Unidos, Inglaterra, França, Brasil e outros do outro lado, movimentaram tropas, navios,
aviões, carros e armas de combate, munição e suprimentos, fizeram acordos e parcerias
estratégicas, tudo dentro de um planejamento logístico, definido com o intuito de derrotar o
inimigo.
Acredita-se que a adoção de logística, como elemento estratégico de
planejamento, dentro de uma atividade, antes da era empresarial, tem na Segunda Guerra
Mundial a sua presença mais notável.
No Brasil, as primeiras atividades logísticas desenvolvidas pelos militares,
remonta à época imperial. Hoje, é parte integrante das atividades desenvolvidas pelas
organizações militares, no sentido de um planejamento eficaz e provimento adequado.
No início do Séculoxx, a logística foi examinada sob a visão acadêmica de John
Crowell, tratando dos custos e fatores que afetavam a distribuição dos produtos agrícolas.
Arch Shaw aborda os aspectos estratégicos da logística e L.D.H. Weld introduz os
conceitos de utilidade de Marketing e de canais de distribuição. Com a Segunda Guerra
Mundial a logística tem um impulso em evolução e refinamento. Após esse período, as
empresas passam a adotar o planejamento logístico, enfatizando a satisfação do cliente no
lucro.
Em 1965 a universidade de Harvard introduziu o conceito de análise de custo total
na ares da logística.
Na década de 60 as Universidades de Michigan e Ohio ministram cursos de
graduação em Logística, devidamente reconhecido pelo Governo Americano.
Nas décadas de 70 a 80, são identificados os componentes dos custos de
manutenção dos estoques e é apresentada uma metodologia para o seu cálculo; é
distribuída a primeira avaliação completa do estudo da arte da atividade de serviço ao
cliente, nas empresas americanas; ocorre a implantação das diversas técnicas em logística
(MRP, Kanban, JIT) mostrando a necessidade da integração entre Logística, Marqueting,
Produção; dá-se o aumento na utilização de computadores na atividade logística.
Na década de 90, a logística cumina na formação estratégica de acordos entre
países para um mercado globalizado (MCE. NAFTA, MERCOSUL...).
No Brasil a história da logística é muito recente: tem seu início nos anos 70, com a
adoção das técnicas pelos setores automobilístico e de energia elétrica. São criados
Instituto e Associação para a administração, movimentação e armazenagem de materiais.
Nos anos 80, surge o primeiro grupo de Estudos de Logística. São trazidos do Japão os
primeiros sistemas modernos de logística integrada: o JIT (just in time) e o Kanban,
desenvolvidos pela Toyota. a Associação Brasileira de Supermercados cria um
departamento de logística. São criados o Pálete Padrão Brasileiro, a Associação Brasileira
de Logística e a instalação do primeiro Operador Logístico no Brasil.
Na década de 90, com a abertura do mercado brasileiro internacionalmente, a
estabilidade econômica, a evolução da microinformática e da tecnologia da informação no
desenvolvimento de softwer, a privatização de rodovias, portos, ferrovias e empresas
públicas, a logística começou a tomar forma dentro das grandes, pequenas e médias
empresas brasileiras.
A logística traz em seu conteúdo o planejamento estratégico, a adoção dinâmica
de novas tecnologias, parcerias e alianças e a visão futura de curto, médio, e longo prazos.
Hoje, quando todas as empresas buscam colocar os seus produtos ao consumidor
final, de maneira competitiva e eficiente, no tempo e lugar certo, a logística se sobrepõe
como elemento essencial à sobrevivência das mesmas..

0 comentários:

Postar um comentário