segunda-feira, 2 de março de 2009

Aprenda a brilhar no palco com Steve Jobs





Um livro revela os dez motivos do sucesso das apresentações do chefão da Apple

por Época Negócios

Você deve lembrar quando Steve Jobs apresentou o iPod, em 2001. Ou quando exibiu o iPhone, há um ano. Ou o laptop MacBook Air, em janeiro passado. Além dos produtos extraordinários, a lembrança é vívida por causa do magnetismo de comunicação de Jobs. Não é por acaso que o coach em comunicação Carmine Gallo utilizou o chefão da Apple como principal exemplo de seu novo livro, 10 Simple Secrets of the World's Greatest Business Communicators ("10 segredos simples dos grandes comunicadores de negócios do mundo"). Gallo decodificou os dez elementos que tornam brilhantes as palestras de Jobs. Um padrão que tem aplicação universal, afirma. "Identifiquei-o, com variações, em Barack Obama". Eis os dez elementos-chave usados por Jobs para soltar a voz.

• Tema - Jobs sempre saca uma frase de efeito que sintetiza a idéia central da palestra. Ela não precisa ser dita de cara. "Hoje a Apple reinventou o telefone" (na introdução do iPhone, em 2007) foi proferida depois de 20 minutos no palco.

• Entusiasmo - Jobs sempre demonstra entusiasmo por design em suas palestras. A platéia quer ser seduzida, e não posta para dormir.

• Didatismo - Não permite que sua fala seja obscura. Introduz um assunto com frases do tipo: "Vim falar de quatro coisas. Vou começar por X...".

• Números significativos - Jobs não solta estatísticas a esmo. Quando anunciou que a Apple tinha vendido 4 milhões de iPhones, acrescentou: "São 20 mil aparelhos ao dia", para dar uma idéia da magnitude do sucesso.

• Momento inesquecível - Cria situações de que todo mundo vai lembrar. Na última Macworld, foi quando colocou o ultrafino laptop MacBook Air dentro de um envelope, para mostrar que ele cabe em qualquer lugar.

• Auxílio visual - Não mostra slides com dados e gráficos. Suas telas são simples. Na última Macworld, ao mencionar o primeiro tema a ser tratado, o número "1" surgia na tela cheia. O auxílio visual conduz a palestra.

• Show - Jobs inclui videoclipes, músicas e até convidados especiais em suas palestras. Na última Macworld, dividiu o palco com Paul Otellini, CEO da Intel. Tudo em nome do show.

• Sem medo de errar - Jobs iria mostrar algumas fotografias online, mas a tela teimava em ficar em branco. "Acho que o servidor do Flickr está fora do ar", comentou calmamente. E passou ao próximo assunto.

• Benefícios - Ao apresentar o serviço de locação de filmes do iTunes, disse: "Nunca oferecemos locação de músicas, porque as pessoas querem ouvi-las milhares de vezes. Mas poucos desejam ter um filme, pois só o assistirão uma ou duas vezes".

• Ensaios - Funcionários da Apple confidenciaram a Gallo que Jobs ensaia horas a fio antes de um palestra, para que nada dê errado.

0 comentários:

Postar um comentário